vivendo a vida

Apesar do cansaço acumulado no final de semana me enchi de coragem, deixei Lost “em casa” e fui saciar a vontade que tinha de assistir o Coldplay ao vivo desde 2000, quando me deparei com Parachutes.

Não sei se foi a coletiva (fria) que eles deram em 2007, o friozinho que estava em São Paulo, meu cansaço pessoal, a preguiça, mas algo me fez ficar com um pé atrás com a banda e foi me sentindo assim que saí de casa.

Enfrentei duas horas de trânsito, que incluíram uma corrida atrás da condução pois o “gentil” motorista “não me viu” no ponto, uma lentidão enorme que fez levar muito tempo apenas para cruzar uma ponte e tudo mais que um show de grande porte pode causar em uma cidade que tem um tráfego de automóveis caótico como São Paulo. Isto foi o bastante para me fazer perder Bat For Lashes, algo que ainda me entristece cada vez que lembro.

O lado bom é que minha atitude quanto a atração principal da noite fez com que o show fosse mais do que especial. Como falei, acompanho a trajetória do Coldplay há anos, de longe meu CD favorito é o primeiro, mas sei de cor todos os hits que a banda lançou até aqui e foi o bastante para que me divertisse, e muito.

Consegui me encaixar em um cantinho no qual não precisei ficar 100% do tempo nas pontas dos pés. Lá, o som estava ótimo, sem nenhum instrumento estourado, com a voz de Chris Martin e os backing vocals claros, uma beleza. O que me faz sentir muito pelas pessoas que estavam lá e não tiveram a mesma experiência que eu, caso de pessoas que estavam em parte da pista normal e arquibancada. A visão dos telões também era perfeita. Uma maravilha.

O repertório foi uma enxurrada de hits que fizeram o Morumbi ressoar a cada refrão. O visual da apresentação foi um show a parte. Desde as bandeiras de fundo, o telão, as enormes bolas que projetavam imagens, os fogos de artifício e claro, as lindas borboletas fluorescentes que iluminaram o céu. Acompanhadas de uma Lua linda, não podia pedir mais.

Sendo assim, vou pular a parte da noite que fiquei sem o CD que a banda dá para as pessoas que assistem ao show, como eles mesmo dizem, em forma de agradecimento pelo apoio dos fãs. Assim como a parte em que demorei mais que um bom par de horas para conseguir chegar em casa. Ficarei só com as boas lembranças de Chris Martin (vocais, teclados, guitarra e gaita), Jon Buckland (guitarra), Guy Berryman (baixo) e Will Champion (bateria, vocal de apoio e outros instrumentos) em cima do palco tocando e produzindo momentos para serem guardados para a vida toda.

Aqui algumas das fotos que tirei…

10 comentários sobre “vivendo a vida

  1. Thais disse:

    Como queria ter estado lá com vc!!
    Fica aqui, again, o meu MEGA MTO OBRIGADA pelo vídeo specially for me que vc gravou…com a música q é a trilha sonora das minhas ultimas “férias” haha

  2. Muta disse:

    nossa, que bacana! e faz tanto tempo que não vou a um show grande… em estádio então, pufff!

    é diferente e mais pela nostalgia da coisa, mas dia 13 estarei no show do guns com a dona patroa! hehehe, tomara que seja divertido, mesmo tendo só o axl como membro original presente. ;o)

    • paulinha mihuda disse:

      Nem me fala em show grande, demorei mais de suas horas para chegar em “casa”. Andei feito uma condenada, mas quer saber, problemas superados, só tenho boas recordações.

      Guns ainda não sei se vou… :/

    • paulinha mihuda disse:

      Acho que se você ganhar na mega-sena por estes dias alcança eles no México. Não sei ao certo até quando vai a turnê. Não deve ter muito mais coisa, afinal de contas o disco saiu em 2008! Se ficar rica você me leva pra eu poder ver Bat For Lashes?

  3. Rafa disse:

    Ai, eu queria muito, muito, muito ter ido, mas infelizmente não consegui. Fui ao primeiro, nem sei em que ano, e simplesmente amei. Foi inesquecível, e muito legal por ter sido numa casa de shows e não em estádio.
    Minha irmã tb foi e disse que na arquibancada o som tava uma porcaria mesmo.
    Torço muito pra que eles voltem, eu amo Coldplay e fiquei super frustrada por não ter ido.

    • paulinha mihuda disse:

      É Rafa o show foi muitooo bom, certas coisas não caberiam em uma casa fechada, como o os fogos e as bolas enormes, mas com certeza todo mundo sairia de la satisfeito da vida. Até agora a produção só falou que esta averiguando o que aconteceu de errado… Acho que alguém deve ter esbarrado no botão do volume e ficou por isto mesmo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s