capturando o mundo

Cresci como uma testemunha dos anos 80, seus cabelos loucos, suas cores chamativas, calças de cintura alta e tudo mais. Por anos vi filmes e mais filmes no qual a vida do povo de riba (norte-americanos) era retratada na telinha, que nos comerciais fazia plin-plin.

Estes filmes de um jeito ou outro acabam se tornando parte de você e com eles acho normal ter vontade de experimentar o que se via na caixa mágica.

Já comi Kit-Kat, Reese’s Peanut Butter Cups e também experimentei aquela calda de chocolate da Hershey’s que os norte-americanos usam para fazer leite achocolatado. Tive aquele prendedor de cabelo bem estranho que a Xuxa usava, mas uma coisa que sempre quis é ter minha própria Polaroid.

Sempre vi como uma máquina mágica. Para alguém, que como eu, sempre quer tudo pra ontem, não tem câmera melhor. As digitais estão aí, dominando o mundo, mas para mim ninguém tira o charme que esta máquina sessentona.

Ela foi inventada em 1947, pelo cientista norte-americano Edwin Land. Em 2008 a empresa responsável pela câmera anunciou que deixaria de produzir suas máquinas devido a crise causada pela tecnologia digital. Mas ano passado a empresa divulgou uma nova nota na qual afirmou que a máquina voltaria a ser produzida.

Não sei lá fora, mas por aqui o preço de uma Polaroid sempre foi bem salgado, sendo assim ela sempre foi deixada para depois em minha lista de must have. E quando a Sereja (que tem uma dessas em casa e tira fotos lindas) me contou que em média só o filme sai por 60 mangos (falando em anos 80) acabei meio que desistindo.

E eis que a Vanessa aparece para me alegrar e indica o Poladroid, programinha bacanudo e simples que transforma suas fotos, fazendo como se eles tivessem sido tiradas por este ícone dos anos 80. E ainda por cima você pode sacudir como uma foto Polaroid de verdade (Shake it sh shake it, Shake it, Shake it sh shake it, Shake it like a polaroid picture – “Hey Ya”, OutKast) Se eu fosse você, experimentava!

Aqui algumas das minhas tentativas:

Ah, e eu ainda sonho em ter meu próprio hoverboard!

9 comentários sobre “capturando o mundo

  1. Muta disse:

    Hey, hey, hey!!!

    E não é que, sem aviso, o webNONsense parou de bloquear o seu site???

    Polaroids são sensacionais… Numa empresa em que trabalhei encontrei uma encontada uma vez, totalmente esquecida, e tirei algumas fotos… Pena que não consegui levá-la comigo, hehehe.

    :o)

  2. Bruno Betiati disse:

    Eu tinha uma polaroid, no fim dos anos 90. Eu ainda era uma criança, mas aquela valente q fez minha paixão por fotos nascer.

    Ganhei do meu pai a bixinha, mas num tinha grana pra comprar o filme q, se me lembro bem, era meio caro.

    -Ainda vou comprar outra (se eu achar)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s