aventuras na selva de pedra

Pedestre que sou, toda manhã e nos finais de tarde coloco meu esqueleto para se exercitar. E nessas andanças diárias passo por lugares distintos e que acabam por me transportar da vida comum do dia-a-dia para certas aventuras, como:

Em Harry Potter E O Cálice de Fogo e seu labirinto mágico, engolidor de gente
Quando me deparo com uma casa que tem seu muro coberto por unha de gato que não é aparada há uns bons anos e invadem a calçada, estreita por natureza e pela presença de pequenas mudas de plantas que iram demorar alguns anos para se tornarem árvores. Não se enganem. Sou defensora do verde, e acredito que as plantas, assim como os animais, devem ser bem tratadas por quem decidiu te-las. O ato da poda, quando bem feito é nada mais do que positivo para a planta, e seria bem-vindo por mim e todas as pessoas que tem de optar por andar na rua, rente aos carros porque não há espaço na calçada.

Iraque e suas minas-terrestres
Durante boa parte de minha caminhada passo me sinto em uma zona de guerra, onde tenho de tomar bastante cuidado com cada passo dado. Isso acontece porque tem gente que ainda não entendeu o que é ser cidadão, e que ter um animal vai além do dar carinho, atenção e ter alguns gastos. Você se torna responsável por aquele ser e tem de fazer certas coisas que ele não poderia fazer sozinho. Como recolher dejetos que ele venha a deixar na rua durante a caminhada. Cansei de ver dondocas desfilando com os bichos, ve-lo fazer suas necessidades, coloca-lo dentro de um carro e ir embora, como se nada houvesse acontecido. Pior do que ser ignorante é ser cara de pau, saber que o que se está fazendo é errado e ainda se acha malandra. Tenha dó!

Corredor Polônes e agressões gratuitas
Nada pior do que estar mole por ter acabado de acordar ou super cansada de tanto trabalhar, saber que se tem uma boa caminhada pela frente e ainda por cima ter de lidar com os “elogios” vindos de desconhecidos. Todo o meu respeito ao trabalho digno do ser humano que constrói coisas e fez desta cidade a maior da América Latina, mas pelamore, né? Quer me ver p… da vida? Coloque um pedreiro ou um grupo deles para mexer comigo! Diferentemente de mulheres que veem esse tipo de atitude um afago no ego, eu preferiria passar sem. Me sinto realmente agredida quando isso acontece. Pode me chamar de Drama Queen, isso eu deixou, mas eu acho muita falta de respeito e nada elogioso. Que direito eu dei de outro ser humano que não conheço vir com graça para cima de mim? Resumindo, se falar o que bem quer vai ouvir o que não quer, entendeu?

Apesar das situações mencionadas e do cansaço que esses passeios me causam, me divirto com eles. Porque é quando tenho tempo para colocar os assuntos em ordem comigo, porque posso falar sozinha, porque invento histórias para contar aqui. E você há de convir que não há nada melhor para manter a saúde fisíca do que um bom exercício.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s