cadê o tempo que estava aqui?

Lembro que um dia, quando era bem pequena, resolvi ter uma conversa bem séria com a minha mãe. Achando que já havia vivido muito e que minha real idade não era compatível com o que me diziam, perguntei para ela se realmente deveria continuar tendo apenas cinco anos, porque achava que fazia muito tempo que eu havia nascido.
Eis o diálogo:

Mãe: Ok, então acho melhor conferir, né?
Eu: Ta!
Mãe: Bom, vamos ver… Você nasceu em 83 e agora estamos em 88, faz as contas.
(Mínima que só, levantei a minha mão e comecei do 1)
Eu: 84, 1. 85, 2. 86, 3. 87, 4. 88, 5…
Mãe: E ai?
Eu: É, acho que está certo! (com um tom de decepção na voz)

Naqueles dias o tempo parecia que custava a passar, mas mesmo assim eu o aproveitava ao máximo. Fosse na escola, entre aulas normais, horas de lanche e brinquedos. Fosse em casa, vendo Bambalalão e brincando com aquarela. Lembro bem que a casa era pequena, a família era menor, mas tudo bem divertido.

Hoje as coisas são bem diferentes. O pai se mudou e uma irmã foi adicionada a família. A Pituca foi doada por causa do espaço. E hoje contamos com o Pedro para alegrar a vida. E o tempo? Nossa, este parece inquieto e ligeiro. Ele simplesmente some. Seja no trabalho ou em casa. Parece que vive em fastfoward enquanto eu continuo ando em tempo normal. Pior é que quanto menor ele fica, mais tarefas aparecem.

Mas acho que é assim pra todo mundo, né? Ou é só de mim que ele teima correr?

Anúncios

6 comentários sobre “cadê o tempo que estava aqui?

  1. Dark disse:

    Depende do ponto de vista, tem algumas vezes que eu acho que ele anda custando a passar, porém quando olho para alguns aspectos da vida parece que passou rápido demais.

  2. Vanessa disse:

    Infelizmente p/ mim tb é assim! Achava que nunca teria 15 anos, hj me vejo com 23 e assustada em como com 5 anos tudo parecia vagaroso! O que dói é a saudade… das pessoas que foram e não voltam mais… dos passeios, dos colos, do bolo de chuva que fica só no livro de receita agora…

  3. Nanael Soubaim disse:

    Quando jovens, os dias são curtos e os anos duram uma eternidade; quando velhos, os anos são efêmeros e os dias duram uma eternidade. Faz parte, fiota. Mas é cientificamente comprovado que março tem sessenta e dois dias.

  4. Maria disse:

    Eu sei como [e,hora do lanche,que saudade!
    Depois dos 10 o tempo nao para quieto,tem semanas que demoram meses a passar,mas em geral o tempo p[assa num zaz traz,de acordo com Einstein ja vivi mais de 30 anos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s