ensinamentos de garota

Continuando o catching up da semana re-trasada, quinta-feira rolou entrevista surpresa. Fiquei sabendo às 16h da tarde do dia anterior que às 14h iria ter entrevista com a Jackie Chambers, do Girlschool, e corri feito louca para conseguir montar uma pauta descente. E mergulhei o mais profundamente possível em dados e matérias sobre a banda e está aqui o que descobri.

– Foi formada em Londres, no ano de 77

– Foi a primeira banda de heavy metal inglês composta apenas por mulheres

– Tem Lemmy Kilmister do Motörhead como padrinho

– Além de ter saído em turnê com o próprio Motörhead, também dividiu muitas vezes o palco com Alice Cooper

– Está lançando seu 11º trabalho de estúdio, Legacy

– Além de completar este ano 30 anos de carreira, sem nenhuma interrupção

– São as The Donnas, de três décadas atrás… para não dizer as avós de Brett, Allison, Maya e Torry, porque aí fica feio, né? – roqueiras ou não idade é um assunto delicado para mulheres no geral!

O que acabei por descobrir depois da entrevista?
Jax é o máximo! Uma inglesa de quase 50 anos que tem a música como paixão primordial e junto com suas melhores amigas viaja pelo mundo tocando rock ‘n’ roll. Ainda estou descobrindo aos poucos a música do Girlschool, mas é sempre uma boa coisa descobrir que assim como boys will be boys… girls can be girls, sem frescuras e não-me-toques. Que dá pra ser um ser feminino, sem ter de colocar cor-de-rosa em tudo.

Ano passado elas perderam uma de suas ex-integrantes para a história da banda, a guitarrista Kelly Johnson e dedicaram boa parte do disco à ela, e nem por isso deixaram de lado o peso da música ou a agressividade inerente do estilo. É bom saber que nesse mundo de hoje, onde de um lado temos mulheres querendo se tornar homens (eca!) só para provar que não existe sexo frágil ou pior, que os homens são o elo fraco, dá para ser doce sem ser melado 100% do dia.

Girlschool – “Don’t Call It Love”

letra

***

Nem sei o que dizer, to aqui, mais uma vez correndo que nem um ser desvairado, tentando dar conta de vida pessoal, profissional, de blog e trabalho, de dormir e cuidar da mais recente dor de garganta adquirida, tudo junto e misturado, ao mesmo tempo… De uma forma que nem sei como ainda tenho tempo de respirar. Fazer o que? Final de ano chegando é sempre assim, o elfo aqui fica na loucura para conseguir entregar presentes de todos os lados. Então não se zanguem se rolar uns desaparecimentos…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s