de repente… um show

Após ter descansado na terça-feira, quarta foi dia de voltar ao batente. Entrevistas para o dia seguinte caíram do céu, e lá vou eu correr atrás de conteúdos para fazer pautas. A balada de terça foi sussa, mas nunca me parece ser uma ótima idéia dormir apenas cinco horas por noite, né? Que bom que tinha ficado tranqüila o restante do dia anterior para segurar a onda da quarta louca no trampo.

E o que mais? A noite ainda rolou hora-extra, isto é, show da KT Tunstall. Para muita gente assistir à shows na faixa não parece ser muito trabalhoso, mas acredite quando eu falo que É.

O show rolou no Via Funchal e demorou um tantinho para começar. Até o momento ainda não entendi o motivo pelo qual rolaram mesas e cadeiras para a platéia, já que mesmo não sendo um show pesado, as músicas são dançantes, agitadinhas. Anyway, quando se é imprensa e entra com credencial em shows onde há mesas e cadeiras, tem de se esperar até o show de fato começar e tentar achar um canto para se sentar também. Nisso fiquei cerca de duas horas de pé, olhando para os lados procurando alguma face familiar.

Uma coisa que achei muito curiosa foi o fato de ter tanto japonês lá.  A casa não lotou, mas estava bem cheia com espaços vazios apenas nas mesas laterais mais distantes.

Apesar das cadeiras e do atraso, o show foi muito bom! Super simpática KT tocou e dançou ao mesmo tempo, falou muito com a platéia e até improvisou uma senhora frase em português que fala algo como: se alguém me raptar e disser que se eu não falar português vai me matar, eu provavelmente irei esquecer essa frase. Bom, além disso, fez piada com o fato de “Other Side Of The World”, seu primeiro sucesso aqui no Brasil ter feito parte de trilha sonora na novela.

Anyway, acho sempre muito inspirador ver uma mulher fazendo algo verdadeiro que não tem haver com ela usando um biquíni. O show durou cerca de 1h30min onde ela mostrou muita intimidade com sua banda, onde com exceção dos momentos nos quais tocou sozinha no palco sabia dividir a atenção com os ótimos músicos que a acompanhavam. Deveria ganhar um prêmio por ser tão carismatica!

Entre as músicas que mais agitaram o povo estavam “Saving My Face”, “Hold On”, minha favorita “Black Horse And A Cherry Tree” e claro, “Suddenly I See”. Ah, e como bis rolou até uma versão de “I Want You Back” do Jackson Five… sucesso total! Aqui um vídeo que eu gravei durante o show…

KT Tunstall – “Black Horse And A Cherry Tree / Seven Nation Army”

letra

ps: sorry pela tremedeira, mas é complicado ter a minha altura e conseguir ficar com o braço esticando eternamente! E sim, ele é foi filmado em preto e branco propositalmente!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s