juno, like the goddess


Juno (Juno, 2007) 
Direção: Jason Reitman 
Roteiro: Diablo Cody 
Elenco
Ellen Page … Juno MacGuff 
Michael Cera … Paulie Bleeker 
Jennifer Garner … Vanessa Loring 
Jason Bateman … Mark Loring 
Allison Janney … Bren MacGuff 
J.K. Simmons … Mac MacGuff 
Olivia Thirlby … Leah  

Um pouquinho de informação: Juno ou Juno Lucina também pode ser encontrada na mitoligia grega como a deusa Hera, esposa de Júpiter/Zeus e rainha dos deuses. Figura conhecida como forte e muito ciumenta, passava boa parte de seu tempo se vingando de seu marido por sua infidelidade das mais variadas formas possíveis. Uma figurinha difícil de se lidar.

Mas agora falarei de uma Juno diferente… É hora de falar um pouco do filme “indie” do ano, que concorreu ao Oscar e levou para casa o prêmio de “Melhor Roteiro Adaptado” escrito por Diablo Cody.

A identificação entre eu e esta Juno aconteceu logo de cara, algo como uma luva feita para uma certa mão… Nunca passei por gravidez na adolescência, por isso digo que o meu ponto vai além. Me refiro ao sentimento de não ser aquela garota convencional, com a família “normal”, e a história de vida “linear”, isto é, o tipo de gente que aparece em propaganda de margarina. Sem desmerecer a imagem que pessoas passam nos comerciais de Qualy, mas é que não sei se me conhecendo eu caberia naquilo. Anyway, como já falei aqui algumas vezes pastei por não me sentir normal durante anos, mas acho que descobri na hora certa que sei ser feliz sendo a menininha estranha do colégio, ligada/fissurada em música,  um tanto peculiar, para não dizer esquisitinha e assim por diante

Mil coisas estão passando pela minha cabeça, mas nenhuma é objetiva o bastante para “resenhar” o filme. Acho que preciso ver de novo para conseguir colocar em palavras meus reais sentimentos por ele. E quem sabe ver de novo, e de novo… Bom, provavelmente será um novo True Lies ou Procurando Nemo, filmes que toda vez que passam na televisão eu tenho que parar para assistir. Que em comum tem algo que me diverte, independente do fato de ser ação ou “infantil”.

Doçura com verdade, pitadas de fantasia, linda fotografia, atuações mais que convincentes – mesmo Jennifer Garner, com quem tenho um pézinho atrás – parecem ser ingredientes que rendem bons filmes! E Juno, na minha singela opinião, é um desses!!!

Juno: I think I’m in love with you. 
Bleeker: You mean as friends?
Juno: No… I mean for real. ‘Cause you’re, like, the coolest person I’ve ever met, and you don’t even have to try, you know…
Bleeker: I try really hard, actually.

so sweet 

imagens retiradas da Internet

——————————————————————————–

Clipe tirado da trilha sonora do filme
Michael Cera and Ellen Page – “Anyone Else But You”
 

letra aqui

3 comentários sobre “juno, like the goddess

  1. Vanessa disse:

    “ao sentimento de não ser aquela garota convencional, com a família “normal”, e a história de vida “linear”(…)pastei por não me sentir normal durante anos, mas acho que descobri na hora certa que sei ser feliz sendo a menininha estranha do colégio, ligada/fissurada em música, um tanto peculiar, para não dizer esquisitinha e assim por diante”

    Pois é, Dna. Paulinha…
    Acho que somos farinha do mesmo saco, viu!!hahahahahahaha

    Juno Rocks!!

  2. Lucano disse:

    Ainda não vi Juno, nem é essa a razão do meu comment: vou comentar o blog todo! “Descobri” você no fórum do Garotas e ´já fazem ûm par de horas, que eu tô fuçando nos seus arquivos, teu blog é ótimo! cada post melhor que o outro. Foi um prazer encontrar vc aqui, nessa net-do-crioulo-doido, vou voltar sempre!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s