aonde quer chegar?

rappa e moptop 090

Se tem uma coisa que eu odeio é o fato de que a inspiração para posts me aparece quando estou longe do computador e sem qualquer tipo de objeto para anotação. Acho que minhas melhores idéias aparecem quando estou a espera daquele ônibus que nunca chega.

O que me faz lembrar que segunda-feira foi o Dia Mundial Sem Carro, mas pelo visto isso não significa nada. Provavelmente o Dia da Sogra é muito mais celebrado pelos brasileiros.

Cansada após um final de semana no qual brinquei de enfermeira e uma segunda cheia, resolvi que aquele dia ao invés de chegar mais rápido subindo até a Av. Ibirapuera eu iria esperar O ônibus que passa na frente do meu trabalho – O porque da meia duzia que passam durante o dia inteiro só um pega o caminho que eu precisava. Então fiquei parada, quase que plantada e criando raiz enquanto esperava a bendita condução.

A trilha sonora da minha espera foi o disco do Moptop que tocou basicamente inteiro e NADA. Foram mais de 40 minutos de espera, assistindo os carros passando lentamente, 90 se não, 95% ocupados com apenas uma pessoa. Paro um pouco para pensar e vem a minha mente a ideia de que carro significa liberdade, carro é o maior simbolo do direito de ir e vir, pelo menos para nós aqui no Brasil.

E me pergunto até quando esse pensamento vai fazer parte das “nossas” vidas? Entendo que tudo em São Paulo é meio distante, queria eu ter um carro para passear, mas a partir do momento em que me lembro o que é ficar parada horas sem poder me mecher comemoro por ser capaz de ir e voltar do trabalho a pé. Há quantos anos não vivemos em rodízio? E hoje é claro que isso não funciona mais para fazer com que a cidade flua. O que mais tem que acontecer para as pessoas entenderem que O DIREITO DE IR E VIR, a tal liberdade que se tem por possuir o seu carro não existe? Simplesmente porque não se anda mais em São Paulo. O tal horário do rush que tinhamos há 10 anos atrás não existe mais.

O transporte público é falido, eu sei… Mas mais fálido está nosso trânsito que pode ser dividido em dois momentos: quando os carros andam – na madrugada e quando não – o restante do dia.

Após, 40 minutos de vida perdidos a revolta cresceu em mim, fui até a Ibirapuera e lá peguei o primeiro ônibus que passava. Demorei mais 35 minutos para chegar aonde queria. No total somando a minha caminhada foi 1h25min para chegar em um lugar que na São Paulo ideal demoraria 15min ônibus.

E me pergunto, com quem eu devo falar sobre esse tempo de vida perdido? Porque acho que ele me fará falta!

Por isso falo com você, que está envolvido nesse emanharado que é o caótico trânsito de São Paulo. Carona parece ser algo bobo, para alguns até coisa de pobre. Eu vejo como uma alternativa para esse problema que está longe de ter uma solução a partir do momento que São Paulo continuar crescendo, se não para os lados, para o alto… vide a quantidade de prédios que veem sendo construídos na cidade inteira. Não faça como seu vizinho que se acha o esperto e comprou um carro que tenha o último dígito da placa diferente do outro para poder ir para ir a semana toda para o trabalho de carro. Programe o seu dia, faça uma rotina, combine com seu amiguinho de escritório, seu camarada do colégio, não custa nada. Sua saúde vai agradecer quando os níveis de poluição diminuirem e você poderá aproveitar muito mais a sua vida – já que não irá mais gastar 15% do seu dia tentando chegar a algum lugar.

Resumindo, Dia Internacional Sem Carro ou não São Paulo pára um pouco mais cada dia. Cada um dá sua desculpa, mas a individualidade tá fazendo nossa cidade parar. E isso é triste!

Para refletir um pouco uma música, ela não fala sobre o trânsito, mas reflita sobre o título dela, quem sabe você chega lá.

texto escrito ao som de Moptop – “Aonde Quer Chegar” – letra | vídeo
Anúncios

3 comentários sobre “aonde quer chegar?

  1. Vanessa disse:

    Aqui em Bauru é assim também, Flor!!! Poucos onibus, muitos carros, motoristas bem lerdos, normalmente uma pessoa por carro, e zilhões dentro dos onibus…enfim… é o Brasil….

  2. den disse:

    o dia sem carro foi um dos piores transitos que eu peguei nos ultimos tempos…. e quanto ao braza… só importa mesmo aqui o futebol… o resto é superfulo. E ai, porque já que o transito anda tao ruim vc nao escreve o proximo post falando do maluf e a freeway? :o)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s