brandon-boyd-incubus-show-2

INCUBUS – o show

Foram oito anos de uma espera que terminou na noite do segundo domingo deste mês.
Lembro muito bem de quando ouvi “Drive” pela primeira vez. Foi praticamente PAIXÃO A PRIMEIRA VISTA. Claro que o fato do sr. Brandon Boyd ser um “colírio” ajudou a chamar a minha atenção, mas na hora que vi “Whatever tomorrow brings I’ll be there, with open eyes and open arms” se encaixou na minha vida perfeitamente. A identificação foi tão grande, que esta, depois de quase uma década continua sendo A Música para mim.
Depois disso a paixão foi só aumentando, a ponto de se tornar amor. Também lembro direitinho do dia em que comprei o meu primeiro disco do Incubus, Morning View. Estava prestes a embarcar de volta para São Paulo e em uma inocente visita a uma loja de discos achei o CD. Foram 12 horas de espera (duração da viagem Brasília – São Paulo) para poder ouvir o que iria se transformar na trilha sonora de uma época da minha vida.

Devorei o disco. Sei praticamente de cor cada música. Tendo cada uma um significado diferente e me trazendo memórias e sensações de um tempo que ja passou, mas foi muito bem vivido! Depois desse disco, o caminho era só de volta, então rolou uma retrospectiva, Make Yourself, S.C.I.E.N.C.E., Fungus Amoungus, singles e coisa e tal…

Já são seis anos de amor, e como todo romance as coisas esfriaram um pouco, mas a admiração sempre estará presente. Acho que a banda nunca mais foi a mesma pós Morning View. Não sei se foi a troca de baixista, a idade chegando ou até a realidade mundial que fez eles quererem falar sobre política e tal, só sei que os novos discos não me tocam como os antigos, mesmo eu gostando das músicas.

Independete do que eu acho das coisas mais atuais, encarei numa boa a garoa do dia 14 e sei que esse show vai ficar guardado para sempre comigo. Afinal não é todos os dias que eu vejo o Incubus ao vivo e primeira vez só tem uma! Estava acompanhada de ótimas pessoas, mas tenho que dizer que uma delas era especial, principalmente porque a banda está intimamente ligada a nossa amizade. Acho até que posso me gabar um pouquinho de ter sido a responsável por mostrar o Incubus ao PH, que foi a melhor pessoa para ter ao lado em um show como este!

O lugar (Citibank Hall) era pequeno e estava praticamente lotado, mas nem por isso rolou qualquer tipo de stress. O povo tava tranqüilo, então agarrei no PH e fomos encontrar um lugarzinho na pista onde desse para ver alguma coisa e o som fosse bom. E não é que achamos?

Algo que me surpreendeu muito foi o fato de as pessoas sabiam cantar TODAS as músicas. Eu sabia que os ingressos estavam esgotados, mas não imaginava que isso fosse acontecer. A partir do momento em que a banda colocou os pés no palco o povo não parou de assobiar, gritar, aplaudir… foi incrível!!! Uma energia que nunca tinha sentido!

Vendo os vídeos do show no YouTube dá pra ter uma pequena noção do que foi aquilo. Cada música sendo cantada por uma quantidade enorme de gente, palavra por palavra, em alto e bom som! Lindo!!! Sei que é ridículo, mas tudo o que eu não chorei no dia, parecer quer vir a tona cada vez que vejo “Nice To Know You” no computador.

to be continued…

fotos tiradas por: Jessica Souza Chamma e Thais Kamigashima

Publicado em: show

Um comentário sobre “INCUBUS – o show

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s