FILME DA SEMANA…PASSADA!

OBS: para me ajudar a participar da competição do GAS é só ir para o final deste post e clicar na animação do carro, isso te levará diretamente para o site do festival e meu ponto será computado!
* Maiores informações no post blogueira GAS… hum?

Estou tentando guardar “resenhas” de filmes para uma série em particular, falando só sobre cinema, mas como o tempo tem me faltado e eu não tenho conseguido dar a continuidade que gostaria para algumas coisas, vou ser mais ‘imediatista’!

O filme em questão é Mais Estranho Que A Ficção.

Review…
Numa manhã que parecia muito como todas outras, Harold Crick, um funcionário da Receita Federal começa a ouvir uma voz feminina que narra sua vida, desde seus pensamentos à ações com detalhes surpreendentes. Sua vida meticulosamente controlada acaba sendo transformada de cabeça para baixo por essa narração que só ele consegue ouvir. Harold descobre que a voz que está ouvindo pertence à uma escritora que está narrando a sua vida. Quando a voz menciona que Harold em breve morrerá ele resolve descobrir quem está escrevendo sua história para persuadi-la a mudar o final.

Com a ajuda do professor de Literatura Jules Hilbert, Harold descobre que a voz em sua cabeça é da escritora Karen ‘Kay’ Eiffel, um dia considerada uma grande autora que sofre para encontrar um final para o livro que promete ser sua obra-prima. O problema é que ela não consegue achar uma forma de matar seu personagem principal, no caso Harold. O que Kay não imagina é que Crick é real, está vivo e de alguma forma consegue ouvi-la escrevendo sobre sua história. Complicando a situação de ambos, personagem e autora a editora de Kay lhe envia uma assistente, Penny Escher, para força-la a acabar terminar o livro, acabando de uma vez por todas com Harold Crick.

Mais Estranho Que A Ficção
(Stranger Than Fiction, 2006)
Direção: Marc Forster
Roteiro: Zach Helm

Elenco:
Will Ferrell … Harold Crick
Dustin Hoffman … Professor Jules Hilbert
Maggie Gyllenhaal … Ana Pascal
Queen Latifah … Penny Roeder
Emma Thompson … Karen ‘Kay’ Eiffel

Atuações…
Para quem só viu o trailer eu digo… ele não faz jus ao filme.
Fui esperando ver Will Ferrell um pouco mais sério do que o normal, mas não estava preparada para o que estava por vir. Mas isso não foi ruim, me surpreendi de verdade em ver ele como um ator ‘sério’. Não se engane… adoro ver ele correndo e berrando ‘Save me Jesus! Save me Tom Cruise!’ e coisas do tipo, mal posso esperar para ver o filme nova, mas é bom variar!
Se fosse a responsável pela seleção de atores desse filme, dificilmente pensaria em Will Ferrell para o papel principal, já que o humor do filme é delicado e inteligente o oposto do que o ator costuma mostrar. Mais Estranho Que A Ficção é a prova de que por trás dos ataques costumeiros de Ferrell há um ótimo ator, isto é, ele é mais do que apenas um comediante.

O restante do elenco é incrível. Só tenho o que elogiar cada um. Dos poucos filmes que assisti com Maggie Gyllenhaal normalmente seu papel é bastante similar. Garotas nada convencionais, que no fundo tem um coração mole. Isso pode cansar algumas pessoas quando vão assisti-la, mas digo hoje não há mais nenhuma atriz que me agrade mais fazendo isso. Talvez me identifique de alguma forma, vai saber?
Emma Thompson… adoooro! Ela é a vilã mais doce que já vi, encarnação de uma pessoa a beira de um colapso causado por pressões de fontes diversas, lutando com suas últimas forças para retomar as rédeas de sua vida e livro.
Dustin Hoffman é um professor que eu adoraria ter tido.
E para finalizar Queen Latifah tem uma participação menor do que eu esperava, mas entra na história como um anjo da guarda e carrasco ao mesmo tempo.

Resumindo…
O filme fala sobre um livro, que mostra a vida de Harold Crick, uma pessoa regrada e sem emoção. Um cara tão controlado que mesmo vivendo sua rotina diária, seguindo um planejamento não acha seu lugar no mundo. Um cara que vive com medo adaptado ao caos do hoje… um verdadeiro control freak comedido. Que vê sua vida sendo transformada quando vai atrás de uma vida completa para descobrir que antes disso não vivia.

Eu diria… ENVOLVENTE!
É quase um suspense, é quase uma comédia romântica, é quase um drama. Por mais absurdo que seja, tem uma coisa que ele é de verdade… HUMANO.

Fatos Curiosos:
– Emma Thompson não usou maquiagem no filme.

– O filme que Harold assiste no cinema é O Sentido Da Vida (The Meaning of Life, 1983).

– Durante as filmagens, Will Ferrell usou um ‘ponto’ no qual ouvia Emma Thompson narrando a história para que os outros atores reagissem mais naturalmente às falas de Ferrell.

– A guitarra escolhida por Harold é uma Fender Stratocaster.

– Quando perguntado sobre o produto de 67 por 453, Harold responde corretamente da primeira vez, dizendo 30351. Sua segunda resposta é 31305 está errada.

– Os sobrenomes de todos personagens e nomes da linha do ônibus e editora são homenagens à grandes matemáticos, cientistas, engenheiros, artistas, etc. (Harold) Francis Crick juntamente com Watson e Wilkins descobriu a estrutura do DNA; (Ana) Blaise Pascal: era francês e foi matemático e filósofo; (Karen) Gustave Eiffel: engenheiro e designer da Torre Eiffel; (Penny) M.C. Escher: artista gráfico holandês; (Professor Jules) David Hilbert: matemático alemão.

Créditos:
*fatos curiosos retirados e traduzidos do site imdb
*foto grito tirada deste site
*pôster tirado do site oficial do filme em português
*foto das nuvens tirada deste site

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s