a dama que inflama…

Não tenho como esconder que uma pessoa que ultimamente me inspira é a Björk! Se tem uma pessoa nesse mundo com a qual gostaria muito de conversar é ela. Ao mesmo tempo que tenho um medo absurdo! Não sei se eu seria capaz de entrevistar alguém como ela! Mas isso não vem ao caso… O negócio é que estou contando os dias para o Tim Festival e esperando que tudo dê certo, isto é, ela não cancelar a vinda ao Brasil e que eu possa ir ao show!

Conversando com o Kazu ontém percebi que ela é do tipo de artista que você tem que se acostumar. Se a primeira música dela que você ouviu não for uma daquelas raras que tocam no rádio, realmente a primeira impressão que você terá dela não será totalmente positiva! Lembrando uma outra conversa, mas essa que tive com a minha mãe anos atrás… soltei a pérola: Alanis é o meu ídolo!, e ela (minha mãe) me fez refletir o que essa palavra realmente significa. Depois disso passei a tomar mais cuidado com o que eu falo. Isto é, criei um certo “pé atrás” na hora de sentir e expressar meus sentimentos quanto a algum artista, porque me empolgo com as coisas fácil demais!

Mas depois de anos ouvindo Björk, digo sem medo que considero ela um gênio! Ela não é daquele tipo que faz disco conceitual, para usar como uma desculpa para se manter no mesmo assunto. Sinto que ela entende tanto do mundo pop, que sabe utilizar de todos os elementos sem fazer música banal!

A primeira coisa dela que me lembro foi “It´s All So Quiet”. Uma música simples e grandiosa ao mesmo tempo, que nisso consegue resumir um pouquinho do que a Björk! Amo ela até hoje… Ela é em si é um musical nos moldes de Dançando Na Chuva! Adoooro!!! E só de ouvir você consegue ver o clipe em sua cabeça. Teoria musical não é comigo, mas para mim ela é a única pessoa que consegue berrar no tom… hahaha, me desculpa se eu tiver errada, mas é o que eu sinto!

A partir daí fui fuçando cada vez mais e achando coisas novas. As músicas nunca são iguias e mesmo assim não te frustram, como imagino que você já tenha sentido depois de comprar um disco por conta de uma faixa e depois descobrir que aquela era a única canção deles com a qual você se identificava. A loucura da Björk não deixa espaço para a identificação com todas as letras e mesmo assim a música te conquista!

Mas chega de puxar o saco, porque tem aquela coisa…
Sempre que você elogia demais, o trânsito pára!
Acho que isso pode acontecer com seu artista favorito, então melhor não zicar, né? Só não espere que eu te explique cada ação dela, porque não tem como explicar as excentricidades dos outros, né? Mas roupa de cisne a parte, adoooro essa mulher!

Uma pequena amostra do porque eu gosto tanto dela…

Björk – “Who Is It?”

letra

crédito: fotos retiradas da Internet

3 comentários sobre “a dama que inflama…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s